TEATRO DAS CONFERÊNCIAS

SOBRE O APAGÃO DIGITAL - DIVERSIDADE SOCIAL NA ESCOLA PÚBLICA E A PANDEMIA – conferencista Rosele de Souza

SOBRE O APAGÃO DIGITAL - DIVERSIDADE SOCIAL NA ESCOLA PÚBLICA E A PANDEMIA – conferencista Rosele de Souza

por Comissão Organizadora D -
Número de respostas: 6

DEBATE

Jornal sobre a conferência, para cegos a descrição encontra-se no arquivo abaixo "paracegoler.txt"

Ante-sala (videos)

RESUMO: Rosele de Souza é diretora da Escola Prof. Anísio Teixeira, da Zona Sul de Porto Alegre, uma escola criada pelo orçamento participativo sob demanda da comunidade. Nessa conferência, Rosele de Souza apresenta as dificuldades vivenciadas em virtude da pandemia pelo Corona Virus.

46 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora D

Re: SOBRE O APAGÃO DIGITAL - DIVERSIDADE SOCIAL NA ESCOLA PÚBLICA E A PANDEMIA – conferencista Rosele de Souza

por Crislaine Junqueira Aguiar Silva -
Olá, Rosele.
Prazer, aqui fala uma conterrânea de Anísio Teixeira. Não sei se você já teve a oportunidade, mas fica o convite de vir conhecer o berço desse moço que vislumbrava um futuro promissor para a educação do Brasil, qual ainda estamos longe de concretizar nos moldes por ele sonhado.
Enquanto não se é possível tomar um café conosco, deixo o link para os que desejam fazer um tour pela Casa Anísio Teixeira:
https://www.youtube.com/watch?v=lfqikTRRcOk&ab_channel=PrefeituradeCaetit%C3%A9
 
Quando você narra os entraves para dar continuidade no ano letivo de 2019 enxergo minha escola e meus colegas. Passamos por situações muito parecidas aqui no interior da Bahia.

103 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora D

Re: SOBRE O APAGÃO DIGITAL - DIVERSIDADE SOCIAL NA ESCOLA PÚBLICA E A PANDEMIA – conferencista Rosele de Souza

por Fábio Coradini -
Querida Professora Rosele.

Tratar questões de questões sobre pandemia, me mobiliza e ao mesmo tempo me indigna com tantas rupturas e barreiras que nós docentes enfrentamos.
Sinto na sua fala, em cada palavra, como foi duro esse momento, tentar suprir questões que o estado nunca olhou, como a democratização do acesso, e não somente a internet,
mas as questões que se forjavam na materialidade de eletrônicos.

Os professores realmente foram hérois, porque não dormiam, imprimiam trabalhos a partir das suas impressoras, enviavam para a casa dos alunos, acompanhava aqueles que
não podiam estar online e presencialmente estavam dispersos, pois não podia mediar com o território.

Quanta dor e quanto desespero a pandemia diretamente na educação nos ocasionou.

Parabéns pela resistência, (re)existência e resiliência.

Um abraço apertado e caloroso.

Fábio Coradini

130 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora D

Re: SOBRE O APAGÃO DIGITAL - DIVERSIDADE SOCIAL NA ESCOLA PÚBLICA E A PANDEMIA – conferencista Rosele de Souza

por Ana Matte -
Rosele,
estou muito contente com sua participação, o assunto do qual você trata afeta diretamente também as universidades públicas. As condições de acesso ao conhecimento são diretamente afetadas pelo poder aquisitivo dos estudantes e isso aumenta o preconceito contra os que vem de classes menos favorecidas. Além disso, claro, mesmo com a preocupação que várias universidades tiveram em criar editais para compra e empréstimo de equipamentos e de acesso à rede, durante a pandemia, a forma como cada classe conseguiu dar continuidade a seus estudos também foi prejudicada. No meio universitário é comum que alguns alunos e alguns professores usem isso como indício de que essas pessoas com vulnerabilidade social não pertencem ao meio acadêmico, o que é mais uma forma de preconceito, para dizer o mínimo. Hoje mesmo soube que duas colegas precisaram comprar almoço para uma aluna que foi assistir aula sem ter tomado café da manhã e que só tinha o dinheiro para o ônibus. Isso aconteceu em função dos cortes, já que essa aluna era bolsista e ninguém recebeu as bolsas ainda. Mas muitos deles precisam tirar alguma mágica do chapéu para poder se formar, o que é lastimável. Mesmo se pensássemos meritocraticamente, seria um grande erro essa situação, pois, quem quiser, facilmente conhece mentes brilhantes entre os que vão a pé para a universidade porque o dinheiro do ônibus acabou antes do fim do mês.
Como você vê esse preconceito? Ele existe entre professores? Entre alunos de diferentes classes?
Muito obrigada,
Abraços,
Ana

248 palavras

Em resposta à Ana Matte

Re: SOBRE O APAGÃO DIGITAL - DIVERSIDADE SOCIAL NA ESCOLA PÚBLICA E A PANDEMIA – conferencista Rosele de Souza

por Isabela Fernanda Machado de Souza -
Bom dia, professora Rosele.

É muito interessante ver um depoimento de uma profissional da educação falando dos efeitos da pandemia no ensino básico. A pandemia evidenciou ainda mais a desigualdade social e de acesso à informação da população, principalmente afetando estudantes de baixa renda.

44 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora D

Re: SOBRE O APAGÃO DIGITAL - DIVERSIDADE SOCIAL NA ESCOLA PÚBLICA E A PANDEMIA – conferencista Rosele de Souza

por Miliane Aparecida Torres -
Boa tarde!
Como professora tenho percebido que a pandemia teve um impacto muito grande na formação cognitivo e social dos alunos. Temos percebido que a falta de interação com professores e colegas afetou negativamente, como esperado, mas foi muito mais do que pensávamos. Na época do ensino remoto, minha escola utilizou o classrroom. Tentei dar aulas no Google meet, porém, poucos alunos participavam e, devido a falta de recursos, utilizava meu celular e computador e ambos estragaram, não pude continuar a dar aulas online. Não tivemos nenhum apoio do estado (sou professora efetiva do estado de Minas Gerais). Voltamos ao presencial sem nenhum apoio, só cobranças. Isso afetou, e muito, nossos alunos, principalmente aqueles sem condições de ter um celular ou computador para acompanhar o classrroom.

126 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora D

Re: SOBRE O APAGÃO DIGITAL - DIVERSIDADE SOCIAL NA ESCOLA PÚBLICA E A PANDEMIA – conferencista Rosele de Souza

por Nathalia Andrade -
Olá! Boa tarde, sou aluna de arquivologia, e adorei o conteúdo. É muito interessante ver o que um especialista em educação tem a dizer sobre o impacto da pandemia para o ensino. A pandemia destacou no mundo todo, ainda mais as desigualdades sociais e o acesso à informação e isso afeta os estudantes de baixa renda.

56 palavras