Anfiteatro

FEMINICÍDIO, UMA LUTA CONSTANTE PELA VIDA - Paulo Mota, Matheus de Sa Barros, Michelline Alves de Souza, Marcelo Antônio de Almeida

FEMINICÍDIO, UMA LUTA CONSTANTE PELA VIDA - Paulo Mota, Matheus de Sa Barros, Michelline Alves de Souza, Marcelo Antônio de Almeida

por Comissão Organizadora G -
Número de respostas: 4

Resumo:

A nossa estrutura social é construída a partir de dispositivos que são responsáveis pela garantia e manutenção de direitos e deveres. A Constituição Federal é o dispositivo que busca permitir aos indivíduos participar econômica e socialmente da sociedade. Nessa perspectiva o Direito Universal, base de construção desse dispositivo, serve para garantir que todo e qualquer indivíduo não
tenha o direito à condição humana negligenciado. Partindo dos direitos essenciais a todos os indivíduos, a mulher tem direitos garantidos por lei, tal como Direito à vida, à liberdade, à segurança pessoal, ao livre pensamento, à informação, à educação, à privacidade etc. Mesmo com os dispositivos e as garantias em lei, no Brasil, de acordo com um levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, uma mulher é assassinada a cada sete horas, vítima de feminicídio. A metodologia adotada é a revisão de bibliografia.

Mesa: Raynara Isis Barbosa Voltan

146 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora G

Re: FEMINICÍDIO, UMA LUTA CONSTANTE PELA VIDA - Paulo Mota, Matheus de Sa Barros, Michelline Alves de Souza, Marcelo Antônio de Almeida

por Ana Matte -
Bom dia, Paulo, Michelline e Marcelo,
Desejo um excelente UEADSL a todes nós!
Abraços da profe.

16 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora G

Re: FEMINICÍDIO, UMA LUTA CONSTANTE PELA VIDA - Paulo Mota, Matheus de Sa Barros, Michelline Alves de Souza, Marcelo Antônio de Almeida

por raynara voltan -
Caros,
Paulo, Matheus, Michelline e Marcelo.

Parabéns pelo excelente trabalho.
Gostei muito da abordagem de um tema que é importantíssimo e que deve ser discutido sempre.
Atenciosamente,
Raynara.

28 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora G

Re: FEMINICÍDIO, UMA LUTA CONSTANTE PELA VIDA - Paulo Mota, Matheus de Sa Barros, Michelline Alves de Souza, Marcelo Antônio de Almeida

por Camila Meloncini -
Infelizmente, ainda estamos muito longe da igualdade de gênero, do devido reconhecimento das mulheres na sociedade moderna e do Estado ser capaz de proteger as mulheres.

26 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora G

Re: FEMINICÍDIO, UMA LUTA CONSTANTE PELA VIDA - Paulo Mota, Matheus de Sa Barros, Michelline Alves de Souza, Marcelo Antônio de Almeida

por Emily Bueno de Souza Teixeira -
Olá,

Adorei o tema, é um assunto que deve ser abordado e discutido sempre!

14 palavras