Anfiteatro

A LUTA DE CLASSES NA FORMA DE EDUCAÇÃO DAS ESCOLAS CÍVICO-MILITARES DO DISTRITO FEDERAL - Marcel Camelo, Giovana Azevedo, Gabrielle Martins

A LUTA DE CLASSES NA FORMA DE EDUCAÇÃO DAS ESCOLAS CÍVICO-MILITARES DO DISTRITO FEDERAL - Marcel Camelo, Giovana Azevedo, Gabrielle Martins

por Comissão Organizadora G -
Número de respostas: 7

Resumo:

Nosso grupo pretende problematizar e apresentar os objetivos da criação de escolas com gestão compartilhada cívico-militares do Distrito Federal, investigar as motivações por trás da escolha das escolas de periferia para implementação da militarização, relacionar com o conceito marxista de luta de classes, e por fim demonstrar as contradições da militarização das escolas com o princípio de gestão democrática da Lei de Diretrizes e Bases da educação (LDB).

Mesa: Luiza Claure

72 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora G

Re: A LUTA DE CLASSES NA FORMA DE EDUCAÇÃO DAS ESCOLAS CÍVICO-MILITARES DO DISTRITO FEDERAL - Marcel Camelo, Giovana Azevedo, Gabrielle Martins

por Ana Matte -
Bom dia, Marcel, Giovana e Gabrielle,
Desejo um excelente UEADSL a todes nós!
Abraços da profe.

16 palavras

Em resposta à Ana Matte

Re: A LUTA DE CLASSES NA FORMA DE EDUCAÇÃO DAS ESCOLAS CÍVICO-MILITARES DO DISTRITO FEDERAL - Marcel Camelo, Giovana Azevedo, Gabrielle Martins

por Marcel Dias Camelo -
obrigado professora!!!

2 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora G

Re: A LUTA DE CLASSES NA FORMA DE EDUCAÇÃO DAS ESCOLAS CÍVICO-MILITARES DO DISTRITO FEDERAL - Marcel Camelo, Giovana Azevedo, Gabrielle Martins

por Yara Helena Rocha Queiroz -
Parabéns pessoal!

Dolorido ler esse artigo e ver que as diferenças de classes só aumentaram e que os investimentos na educação não consideram anos e pesquisa e luta pela democratização nesse país. Fiz um estágio no Ensino Fundamental I e nas pesquisas vi que em Belo Horionte muitas escolas foram construidas na época da Ditadura Militar.

Espero que os oprimidos não queiram, não possam e tenham oportunidades dignas e garantidas por direito de não serem mais os opressores.

Tem um livro muito inspirador ' Sobre O Autoritarismo Brasileiro' da Lilia Schwarcz que conta mais sobre a nossa história de abre nossas feridas para o que vemos hoje.

Conhecem algum movimento, associação ou políticos que estão na luta contra a militarização?

Bom evento para nós!

124 palavras

Em resposta à Yara Helena Rocha Queiroz

Re: A LUTA DE CLASSES NA FORMA DE EDUCAÇÃO DAS ESCOLAS CÍVICO-MILITARES DO DISTRITO FEDERAL - Marcel Camelo, Giovana Azevedo, Gabrielle Martins

por Marcel Dias Camelo -
Olá Yara! Obrigado por seu comentário! Também espero muito que as instituições públicas, entre elas a educação, não sofra como tem sofrido, ameaças e desmontes antidemocráticos. Obrigado por sua indicação de leitura. Aqui no DF e no Goiás, onde as escolas cívico-militares têm crescido MUITO, os sindicatos dos professores junto com deputados distritais têm feito muitas denúncias e lutado contra a militarização. Esse ano já vemos muitas propostas para que acabe a militarização no DF, mas é uma luta constante com a oposição bolsonarista. Abraços!

85 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora G

Re: A LUTA DE CLASSES NA FORMA DE EDUCAÇÃO DAS ESCOLAS CÍVICO-MILITARES DO DISTRITO FEDERAL - Marcel Camelo, Giovana Azevedo, Gabrielle Martins

por Nício Murilo Silva -
Boa noite. Achei interessante o questionamento trazido pelo artigo sobre qual a experiência as forças armadas brasileiras têm para garantir o cumprimento de diretrizes da LBD, nunca havia refletido sob esse ponto. Demonstrou-se no artigo a preocupação do movimento ultraconservador de erradicar a "doutrinação esquerdista" no país. Gostaria, então, de perguntar: nos países majoritariamente neoliberais, existe algo análogo porém invertido, como se houvesse uma tentativa de erradicar um pensamento de "doutrinação conservadora" pelos liberais?

74 palavras

Em resposta à Nício Murilo Silva

Re: A LUTA DE CLASSES NA FORMA DE EDUCAÇÃO DAS ESCOLAS CÍVICO-MILITARES DO DISTRITO FEDERAL - Marcel Camelo, Giovana Azevedo, Gabrielle Martins

por Marcel Dias Camelo -
Olá Nício Murilo! Obrigado pelo comentário. Acho importante frisar que cada país tem suas particularidades, mesmo que as vezes pareçam ter os mesmos fundamentos políticos. Pra ser sincero, eu não conheço nenhum país majoritariamente neoliberal que tente erradicar pensamentos conservadores, pois muitas vezes a questão dos "costumes" e da "economia" são confusas, alguns adotam o neoliberalismo na economia e o conservadorismo nos costumes, alguns países também fazem uma mistura de liberalismo clássico e progressismo, ou até uma social democracia, mas acho que pra responder sua pergunta, deve se fazer uma análise de qual conservadorismo está se falando. No Brasil, esse "conservadorismo" ele é reacionário e neoliberal, e se torna uma ameaça a educação e a democracia quando ela mesma coloca a educação pública como inimiga, querendo dar lugar à uma educação tecnicista que enxerga o indivíduo como mera mão de obra para o mercado de trabalho.

146 palavras

Em resposta à Comissão Organizadora G

Re: A LUTA DE CLASSES NA FORMA DE EDUCAÇÃO DAS ESCOLAS CÍVICO-MILITARES DO DISTRITO FEDERAL - Marcel Camelo, Giovana Azevedo, Gabrielle Martins

por Miliane Aparecida Torres -
Boa tarde!

Fiquei muito interessada nos resultados do trabalho. Sou professora e tenho bastante interesse em saber os objetivos e benefícios, ou não, em se criar espaços escolares com administração militar.

31 palavras